Arquivo por Autor

Bem, primeiramente devo me apresentar. Sou o mais novo colunista desse site, me chamo Alexandre e como diz na minha descrição sou amante de automobilismo, principalmente das falidas categorias brasileiras e futebol, mas também sou conhecido como o retardado que coloca foto do Gianmaria Bruni como perfil, mas vamos ao que interessa.

Dia 24 de julho de 1999 pode ser considerado um dia histórico, não só pelo escritor aqui, na época, estar a um mês e dois dias de nascer, mas também do piloto mais Botafogo da história (me desculpem o trocadilho mas vão entender) ter sua última vitória (e título) da carreira. Desde então passaram-se 15 anos, cinco meses e dez dias, e o alemão Nick Heidfeld não ganhou mais nada, nunca mais sentiu o gosto da vitória.
Na época o alemão estava na Fórmula 3000, que era considerada uma das principais, ou senão a principal categoria de formação de pilotos e acesso à Fórmula 1, que já tinha formado em anos anteriores nomes muito conhecidos, como Michael Schumacher, David Coulthard, Gil de Ferran, Cristiano da Matta, Juan Pablo Montoya, e pilotos menos vitoriosos mas não menos conhecidos, como Max Papis, os brasileiros Pedro Paulo Diniz e Tarso Marques, e o Australiano Craig Lowdes.
Na temporada de 1999 a Fórmula 3000 contava com um grid com alguns pilotos que se tornaram conhecidos por logo depois terem chegado à Formula 1 e posteriormente à categorias menos veiculadas na mídia. Dentre os nomes que mais se destacam, os Argentinos Gastón Mazzacane e Norberto Fontana, o Inglês Justin Wilson, os Franceses Franck Montagny e Stéphane Sarrazin e o exército de brasileiros, que contava com seis pilotos, dentre os mais conhecidos Enrique Bernoldi, Bruno Junqueira, Ricardo Maurício e Max Wilson, e juntando-se à eles os desconhecidos Mário Haberfeld e Marcelo Bettistuzzi.
O campeonato de 1999 não foi lá dos mais equilibrados, o início do campeonato de Nick Heidfeld foi avassalador, tendo três vitórias e um pódio em cinco corridas – e um sétimo lugar na segunda corrida do ano, na preliminar da Fórmula 1 no GP de Mônaco – e com essa constância, em um campeonato com dez corridas, era improvável que outro piloto encostasse nele e brigasse pelo título nas últimas cinco rondas do ano. No total, Nick teve quatro vitórias em dez corridas, sendo essas nos circuitos de ímola, na Itália, Montmeló, na Espanha, Magny-Cours, na França e a vitória mais marcante, em Spielberg, depois nomeado de A1-Ring e Red Bull Ring, na Áustria.
Nesse dia 24 de julho de 1999, na que corrida que marcou o início da segunda metade da temporada, Nick fez seu trabalho direitinho, sem grandes sustos e conquistou sua última vitória na carreira, e o pódio foi completado pelos francêses Soheil Ayari (que nomezinho complicado…) e Nicolas Minassian, com seu adversário direto no título Jason Watt chegando na quarta posição. No final dessa temporada Nick saiu com o título (!!!!!!!!!!!), com 59 pontos, 29 à frente do seu rival pelo título Jason Watt, que terminou o campeonato com 30 pontos.
No total de sua carreira, Nick Heidfeld passou 12 anos na Fórmula 1 e tem a impressionante marca de 12 temporadas, 182 corridas, NENHUMA vitória e 11 pódios, que pra mim, é um dos pilotos mais azarados da história por isso, apesar de não achá-lo um grande piloto, mas os números dizem isso..
E sobre o trocadilho que fiz no início do post do “Heidfeld é o piloto mais botafogo da história do automobilismo”, acredito que algumas pessoas que estão lendo esse post se lembram do acidente cinematográfico na ÚLTIMA volta da corrida inaugural da Fórmula 1, em Pequim, na China, em que, liderando, estava sendo ultrapassado por Nicolas Prost e o Francês fez uma manobra criminosa jogando o seu carro no alemão, e causando um grave acidente mas que felizmente ninguém saiu machucado. E também teve o episódio de Buenos Aires, no início do mês de janeiro desse ano aonde Heidfeld tava liderando (o rapaz aqui achando que ele iria vencer) e faltando cinco voltas pro final ele tomou uma punição por excesso de velocidade em bandeira amarela!

Fala sério, me respondam, existem coisas que só acontecem com Nick Heidfeld, né?

Anúncios